Blog Verde Alface

Um blog que se quer fresco e leve... Como uma alface!

segunda-feira, fevereiro 28, 2005

Aos 6 anos somos muito estranhos... II

"A Maria também não tem estes dois dentes, mãe... Fiquei tão feliz por ela também estar desdentada como eu! É mesmo giro ser desdentada!"

Aos 6 anos somos muito estranhos...

Som insistente, vindo da sala: "tum tum tum..."

"Que barulho é esse, filha?!"

"Sou eu, a ensaiar poses de macaco!"

domingo, fevereiro 27, 2005

Dieta forçada

A minha filhinha está doente e, assim, tem que fazer uma dieta rigorosa, na qual eu tenho que a acompanhar para que ela não se sinta tão mal (dever de mãe). Claro que não a cumpro à risca como ela, mas há coisas que não tenho já nos armários para que ela não se sinta tentada. Ai, vocês não imaginam o que eu sofri hoje de desejos por um chocolate! E vou dormir com milhentas imagens de chocolates na cabeça. Acho que vou sonhar que sou a Gretel, perdida na floresta com o meu irmão Hansel, e vou devorar a casa feita de doces da bruxa má!
Ai, o meu reino por um chocolateeeee!!!

sábado, fevereiro 26, 2005

E a loira sou eu!

Liliana Queiroz foi eleita a Miss Playboy Tv Portugal 2005. Segundo o Correio da Manhã, "A jovem estava tão nervosa que mal conseguiu articular palavra: “Ai, que eu estou tão nervosa! Ainda estou muito confusa! Não consigo dizer mais nada!”".
Mais tarde, já bastante mais calma, a jovem foi entrevistada pelo programa LUX da TVI e já conseguiu proferir palavras mais coerentes e um discurso sólido:

Entrevistadora: "Sabe que pode vir a apresentar programas como Lili Intimidades ou Pamela Sex?..."

Liliana: "hihihih... Bem... Oh pá... Sim, posso ter convites desses... hihihih... Mas não me tou nada a ver... Ai! hihihih..."

O estilo...

José Castelo Branco foi o convidado especial, juntamente com a sua Betty (que eclipsou completamente, como sempre), do programa Lux da TVI. Falou sobre tendências de moda e sobre o que se deve e não deve usar. Sempre com aqueles tiques amaricados (desculpem a expressão e desculpem-me os outros amaricados), a fazer boquinhas e olhinhos para a câmara e sempre com o copo de prata na mão para dar estilo (acha ele!). Às tantas, a entrevistadora pergunta-lhe sobre a importância dos acessórios (que ele já tinha mencionado) e ele mostra os seus próprios acessórios (os de moda, claro, porque o outro deve ter muito pouco uso), como um exemplo de estar bem vestido. Para mim, aquilo é um monte de coisas sobrepostas, com muita côr, muito brilho, muita jóia, muita mariquice (lá estou eu!), muita presunção (que, juntamente com água benta, ele toma a que quer), e não tem nada a ver com estilo e gosto.
Ah! Fiquei a saber que, se comprar um casaco de 500€, e o usar 10 vezes ele fica mais barato; se o usar 100 vezes, está quase pago; se o usar 500 vezes está pago e, se o usar mais de 500 vezes, o casaco foi de graça! Ora bem! Tanto que este homem tem para nos ensinar na sua grande experiência de vida que, de fútil, nada tem! (ai, esta minha ironia)...

sexta-feira, fevereiro 25, 2005

O mistério da água no chão...

Hoje, ao levantar-me, reparei que a luz da casa de banho estava acesa. Estranhei, porque tinha quase a certeza de estar tudo apagado quando adormeci. Adiante.
Ao entrar na casa de banho notei que o chão estava molhado, perto da banheira. Limpei. Tomei a banhoca sempre a pensar: "Raios parta a banheira! Tenho que isolá-la para não passar água para fora!"
Ao sair do banho (limpo-me sempre dentro da banheira), com os pés sequinhos, senti mais água debaixo do tapete. Levantei-o, limpei a água sempre a resmungar com a porcaria da banheira que deixa passar água, e limpei os pés, novamente, à toalha de banho. Vesti-me.
Quando já estava despachada, a minha filha foi à casa de banho para se começar a preparar para a escola. Reparei que tinha umas calças de pijama diferentes da parte de cima...
"Filha, porque é que tens umas calças diferentes?"
"Desculpa, mãe..."
Pensei logo que teria feito xixi na cama e que frete que teria que tirar os lençóis, e que frete que teria que lavar o colchão, e que chatice que chegaria atrasada....
"Eu estava aflitinha e não aguentei... Não deu tempo de tirar as calças..."
De repente, fez-se luz! A água na casa de banho não era água!

quinta-feira, fevereiro 24, 2005

Que beijo sou eu?

Segui o exemplo da Boo e fui descobrir que beijo sou: Uma dominadora, até nos beijos... Oh yeah!


dominant
You have a dominant kiss- you take charge and make
sure your partner can feel it! Done artfully,
it can be very satisfactory if he/she is into
you playing the dominant role MEORW!


What kind of kiss are you?
brought to you by Quizilla


P.s.- Qualquer semelhança entre o rapazinho objecto do beijo, incluindo a camisa que ele tem vestida, e a minha realidade é pura coincidência!

segunda-feira, fevereiro 21, 2005

Não estou a sentir-me muito bem. Dói-me a cabeça, dói-me todo o corpo. Estou a ficar ranhosa e sinto as bochechas quentes. Será que é desta que a gripe me apanha?

Meu Deus! Pobre homem, que vai à falência!

Mário Soares pode ser condenado a pagar uma multa por ter violado a Lei Eleitoral, ao falar sobre uma suposta maioria absoluta do PS, imediatamente antes de votar.
A multa vai de 50 cêntimos a 5€! Que horror!

Há pouco, no jornal da SIC:

Pergunta o jornalista a uma senhora que mostrava, orgulhosa, as bandeiras do PS:

"Veio aqui para ver Sócrates?"
"Vim aqui p'ra ver o Sócras!"
"Acha que foi uma vitória do PS ou uma derrota do PSD?"
"Não!! Foi uma vitória do PS!... E uma derrota do PSD..."


Outro jornalista dirige-se a um militante de chapéu verde e com as habituais bandeirinhas:

"O que é que fez nesta campanha?"
"Olha.... A brincar, a brincar.... A brincar!"


Agora digam-me... Será que o povo português votou, realmente, em consciência?...

Como ando sem vontade para escrever, aqui fica uma anedota...

Uma mulher entra numa farmácia e pede:
- Por favor quero comprar arsênico.
- Qual é a finalidade?
- Matar o meu marido!!
- Infelizmente não posso vender para este fim.
A mulher abre a carteira e tira uma fotografia do marido na cama com a mulher do farmacêutico.
- Oh, não sabia que a senhora tinha receita!

quarta-feira, fevereiro 16, 2005

Li um texto da Nina, muito interessante, como tudo o que lá tenho lido, sobre o dia dos namorados. Entre várias outras coisas, ela diz o seguinte:


Porquê de se continuar com relações ocas, de não se lutar por quem se ama efectivamente, de se arrastarem em relações que jamais se endireitarão, que não são completas, que os levam a pensar em outro alguém… Porque é que a maioria das pessoas não se permite a viver bem, em harmonia, com o coração sorridente? Porque è que não dão uma chance aos outros, e a elas próprias? Medo? Acomodação? Necessidade? Conveniência?


Não poderia concordar mais com este texto e, por coíncidência, tinha estado a conversar sobre este mesmo tema com a Estrunfina, esta tarde.
Leiam o texto na íntegra, porque vale a pena.

terça-feira, fevereiro 15, 2005

Para quem ainda não se vê assim e precisa de um empurrãozinho:

"Sou uma mulher linda, inteligente, culta, interessante, casa, carro, sou carinhosa, meiga, livre, cheia de estilo e com um enorme potencial para ser namorada de alguém...
Estou-me perfeitamente nas tintas para quem não quis / quer / quererá saber disto para nada!"


Não queres aproveitar também este lema, Boo?...

Como as mentalidades estão a mudar!

Conversa, hoje, durante o jantar:
"Sabes, mãe, hoje o Miguel pediu-me para ser namorada dele..."
"Ai foi? E tu, aceitaste?"
"Bom, eu disse-lhe que aceitava só com uma condição. Que a Maria e a Catarina também brincassem connosco."
"E então?"
"Então que eu só lhe dei 1 minuto para elas chegarem para brincar. Elas chegaram, sim, mas já tinha passado o minuto. Por isso não aceitei."
"..."
"Ah, mas ele que peça outra vez amanhã, que eu dou-lhe mais uma oportunidade!"
"Oh, filha, coitado..."
"Sim, mas é a vida dos rapazes... As raparigas são muito mais sortudas, sabes... Podem fazer tudo o que querem, usar saias, calças, namorar com quem querem... É a vida dos rapazes..."


Este diálogo com a minha mãe, há 26 anos atrás, parecer-me-ía impossível. É bom sinal...

segunda-feira, fevereiro 14, 2005

Ainda a suspirar...

Devo dizer-vos que a minha cesta de flores foi entregue no meu local de trabalho! Mais romântico, é impossível!

As surpresas deste dia:



E ainda um almocinho de feijoada à brasileira, um postal virtual e um cartão postal liiiindo!
Ai, que feliz que estou hoje!!!

Socorrooooooooo!!!!!!

Tenho a roupa toda apertada! Parece que estou a trabalhar num colete de forças. É que isto da Primavera é muito bonito, as florzinhas, o sol a brilhar, os passarinhos a cantar, as abelhinhas a zumbir... Mas eu só me lembro é que já não vou poder vestir o casaco comprido para esconder os pneus!

sexta-feira, fevereiro 11, 2005

Adoro ver as amendoeiras em flor!



Acho que é um dos espectáculos mais lindos que a natureza nos oferece.

Quando era miúda tinha que atravessar uma quinta a caminho da escola. Uma quinta cheia de amendoeiras. Todos os anos as árvores se enchiam de flores, brancas e cor-de-rosa, lindíssimas! Todos os anos eu chegava tarde a casa, depois da escola, porque me esquecia das horas a olhar para essas flores... Ainda hoje fico deslumbrada.
Diz a lenda que teria sido um sultão muçulmano, casado com uma princesa escandinava, que trouxe as amendoeiras para cá. Porque a sua amada chorava dias a fio com saudades da neve do seu país. Assim, na Primavera, ele levou-a até à janela e disse:
"Olha, tudo branquinho..."
Ela, julgando tratar-se de neve, nunca mais chorou e foi, finalmente, feliz...
Hoje, em vez das amendoeiras, existem prédios, nesse local. E, aos poucos, as amendoeiras vão desaparecendo e, com elas, o manto branquinho florido que me lembra, sempre que o olho, que o mundo é tão lindo...

quinta-feira, fevereiro 10, 2005

E pronto!

Lá vão os felizes pombinhos casar-se. A Camilla, agora, será a rainha consorte.

Sorte de uns, azar de outros!


quarta-feira, fevereiro 09, 2005

Uns fazem-no discretamente, outros nem por isso... Tenho aqui alguns colegas que o fazem com a mão dentro do bolso e outros até alçam a perninha de satisfação... Há uns que o fazem com a pontinha dos dedos, tipo beliscão, e outros utilizam a mão toda. Uns fazem-no a toda a hora, outros mais amiúde...
Isto de trabalhar 11 anos praticamente só com homens tem-me dado cá uma sabedoria na arte de coçar os tomates!!

:)

Tive um fim de semana óptimo! Divertidíssimo! Como há muito tempo não tinha... Saí, ri, dancei, descobri coisas novas, lugares desconhecidos, gente gira, gente diferente mas que me fez sentir tão bem, vivi uma liberdade saborosa, senti um à vontade extraordinário, amei, mimei, adorei as minhas companheiras de borga, senti dores musculares de tanto dançar, de tanto rir, fui ao teatro, jantei e almocei fora, aproveitei a caminha quentinha, conversei, senti-me bem, senti-me em paz, senti orgulho no que sou, no que tenho, amei a minha vida e tudo à volta dela, senti-me viva, senti a vida à minha volta, andei nas nuvens...
Tenho as baterias carregadas por mais algum tempo!

Ausência

Já devem ter reparado, concerteza, que ando com pouca vontade de escrever. Não é bom nem mau sinal. É, apenas, falta de vontade ou de inspiração.


quarta-feira, fevereiro 02, 2005

Sobre um homem que terá raptado uma senhora, a representante das forças policiais disse, em declarações à SIC, que o tal meliante entrou no carro, "perpetuando" o rapto.


Felizmente, o caso foi resolvido e o rapto não foi "perpétuo".

Não há notícias para preencher um telejornal? Arranja-se! A SIC já está muito boa nisto (aprendeu com a TVI). Assim, ontem passaram uma reportagem "interessantíssima" sobre um casal de idosos que viajou de avião, pela primeira vez, e foi passar um magnífico fim de semana a Londres, com direito a ver Sua Majestade e tudo!! Foi lindo! A lágrima teimava em caír sobre meu rosto enquanto o senhor cantava "encosta a tua cabecinha no meu ombro e chora", abraçado à sua senhora... Chiuf!
Daqui a pouco, vão passar a fabulosa história de um pastor alemão (não, não era uma pessoa, mas sim um cão) que estava desaparecido desde Dezembro, mas que já foi encontrado e já está na companhia dos seus ricos donos. Mal posso esperar!! Porcaria dos intervalos, que são tão longos e tanta coisa importante que se passa neste nosso Portugalzinho...

Como estou numa onda de generosidade, ofereço, de boa vontade, uma cólica menstrual que me tem acompanhado ao longo da manhã, a quem a quiser...

terça-feira, fevereiro 01, 2005

Olhem, e sabem que mais?...

Vou mas é tomar um duche quentinho!Pode ser que me dilate o cérebro, que me parece andar encolhido, com o frio!

I wonder...

Hummmmm..... Será que se nota, pelo meu post anterior, que eu ando sem vontade nenhuma para escrever?...

Tricot

No "Elas em Marte", na SIC Mulher, a Ana Marques esteve à conversa com três mulheres que se dedicam ao tricot. Nunca gostei de tricot e nunca consegui aprender, apesar dos esforços da minha mãe. Nunca gostei, também, das camisolas que a minha mãe tricotava para mim, em cores berrantes e pontos trabalhados. As únicas de que eu gostava eram as que tinham uma espécie de torcidos em trança à frente.
Hoje em dia, usam-se os xailes, os camisolões e os cachecois em tricot, em pontos bem largos (como os que eu detestava). Usam-se as tais cores garridas e as lãs de fio grosso e felpudo. Se tivesse querido aprender, hoje já teria uma colecção de cachecois bem giros...


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com