Blog Verde Alface

Um blog que se quer fresco e leve... Como uma alface!

sábado, janeiro 29, 2005

Hoje estou assim:

quarta-feira, janeiro 26, 2005

Anda uma mãe a criar uma filha para isto...

A minha filha a ver o jogo Benfica-Sporting, atentamente:
"Ó mãe, está lá alguém a torcer pelo Sporting?..."
"Claro que sim, filha! Está lá muita gente de verde, a torcer pelo Sporting!"
"..."
"Mas porque é que perguntas?"
"É que, por mais que eu olhe, só vejo pessoas a torcer pelo Benfica!"

Dei uma palmada à minha filha que a deixou num pranto. Porque ela tinha a mochila da escola tão desarrumada que eu já temia que ela se perdesse lá dentro.
Como compreendo, agora, a minha mãezinha e a porradinha que ela me dava... É que eu conseguia ser mil vezes pior que o meu rebento!

terça-feira, janeiro 25, 2005

Mas está tudo louco, ou quê?!

Acabei de ver nas notícias da SIC que existe uma nova forma das empresas publicitarem o seu negócio: publicidade tatuada na testa de alguém! Para além da testa (que será certamente o "outdoor" mais dispendioso), também se pode alugar outras partes do corpo, desde que estejam à vista dos eventuais clientes, claro! É possível, por exemplo, tatuar-se a publicidade no antebraço e, se se pagar bastante, a tatuagem pode ser definitiva.
O que é que virá a seguir?...

Gostava de partilhar connvosco mais uma pérola do meu querido coleguinha (cutchi cutchi). Então, falava-se de condução e aptidão dos condutores. Dizia ele que "os carros deveriam ser de borla para as mulheres, porque escusavam de ter alguns componentes, tais como piscas, air bag, acelerador, etc.". Aqui olhei para ele, por cima dos óculos, e com cara de "What the f*ck are you talking about?!". Indiferente ao meu olhar, terminou o seu discurso com a sábia frase: "Conduzir é um acto masculino, é de homem. As mulheres não têm vocação, salvo raras excepções!".
Este homem é o meu ídolo!
Agora, com a vossa licença, vou ali aparar o bigode para pegar no meu carro e ir conduzir, como gosto tanto de fazer...

Eu sei que não é uma conversa agradável logo de manhã, mas... Porque é que raio os anúncios das agências funerárias mostram sempre as fotografias dos gerentes??

segunda-feira, janeiro 24, 2005

Hoje estou a ouvir...



... e as músicas de quando ela começou a dar os primeiros passos como cantora, e sinto-me com 15 anos, a dançar e a cantar com a minha irmã, com o rádio bem alto! Até parece que oiço a minha mãe a gritar:
"Mas vocês são surdas, ou quê??"

A propósito do caso de Filipa, filha de Nené, que era um rapaz e agora é uma rapariga toda jeitosa, eu e um colega iniciámos uma conversa sobre transexuais. Blá, blá, blá, "é uma paranóia!", diz ele. "Não, não é. Simplesmente nasceu no corpo errado...", respondi, calmamente. Resposta dele: "Mais valia mudar de cérebro!".
Ora, com a vossa licença, e uma vez que não lhe posso responder assim aqui, em nome das boas relações entre colegas, e para preservar o bom ambiente de trabalho:
"OLHA LÁ, Ó ANORMAL!! QUE É QUE TU SABES DISTO?? TU É QUE DEVIAS FAZER UM TRANSPLANTE DE CÉREBRO, UMA VEZ QUE NÃO ENGANAS NINGUÉM COM ESSES TEUS MODOS EFEMINADOS, MESMO QUE TE ESFORCES POR MOSTRAR ORGULHOSO AS FOTOS DA TUA PROLE E QUE INCHES O PEITO COM AR GULOSO SEMPRE QUE PASSA POR TI UMA COLEGA JEITOSA!!"
E pronto, foi só um dasabafo...

Patt e Lia, adorei conhecer-vos! Adorei o nosso cházinho, adorei a conversa que se prolongou até à 1h da manhã. Um beijinho grande para as duas miúdas mais giraças do Alentejo!

Não, não precisei da grua e estou óptima!

domingo, janeiro 23, 2005

Ontem fui treinar ao ginásio, coisa que já não fazia há uns 7/8 anos. Hoje tenho os músculos um bocadinho doridos, mas tenho a certeza que amanhã vai ser preciso uma grua para me levantar da cama!
Não faz mal, é tudo por uma boa causa: é que fiz uma aposta com alguém em como conseguiria ficar como as meninas do vídeo "Call on me" até ao Verão e... macacos me mordam se não consigo!

sexta-feira, janeiro 21, 2005

E aquela cadela que teve 23 cachorrinhos, heim?? BOOOOOOLAS!

quinta-feira, janeiro 20, 2005

Aiiiii, a minha vida!!!

A esta hora ainda nem sei o que fazer para o jantar....

Estou a adorar ouvir!!

quarta-feira, janeiro 19, 2005

A Carochinha e o João Ratão

Como é que eu tenho legitimidade para criticar a violência dos desenhos animados que a minha filha vê, depois de lhe ter acabado de contar uma história (que também me contaram a mim, na idade dela) em que uma pobre rapariga, depois de tanto penar para arranjar um marido e de ter sido tão criteriosa na sua selecção, vai encontrar, no próprio dia do casamento (!), o noivo, coitado, morto, cozido dentro de um caldeirão de sopa?? Não contam o fim da história, claro, porque a rapariga deve ter sofrido de stress pós-traumático até ao fim dos seus dias, carecendo de tratamento psiquiátrico profundo, e gastando rios de dinheiro em anti-depressivos e calmantes.

E pronto! Depois de 32 anos, foi preciso que uma piolha de 6 anos me abrisse os olhos em relação a um defeito de que há muito tempo me acusam! Eu passo a explicar:
Estávamos há pouco a jantar. Fritei uns hamburguers e servi-os acompanhados de umas massas deliciosas (fáceis de cozinhar) que compro no Lidl. Já sei que ela não gosta das massas mas, como eu gosto, faço-as na mesma. E mãe tem poder: basta dizer "come!"
Hoje a lengalenga repetiu-se:

"Ó mãe...."
Eu já a adivinhar a conversa, disse:
"Come..."
"Mas, mãe... Eu não gosto lá muito destas massas..."
"Gostas, gostas!"
"Oh, mãe! Que mania que tens de dar opinião por mim! Como é que sabes o que eu penso?? Não estás na minha cabeça para saber o que é que eu estou a pensar! E eu estou a pensar que não gosto! É a minha opinião!"
Não consegui conter-me e ri, ri até quase caír para o lado. Ela continuava:
"Não podes dar a opinião por mim... O que é que achavas se eu agora dissesse de uma coisa que tu não gostavas "gostas, gostas!"??"

Tive que a mandar calar porque, como é lógico, a conversa já se estendia muito. Obriguei-a na mesma a comer as massas, mas não pude deixar de ficar a pensar no que ela me tinha dito. E em como ela, tão pequena, já estava tão coberta de razão...

Depois de muitas hesitações, lá consegui passar uma pilha de roupa a ferro. Ainda não toda a que está por engomar, mas uma boa parte. É que já estava a ser vergonhoso, ao ponto da minha filha me dizer anteontem: "isso nem é de mulher, ter um guarda-fatos cheio de roupa para passar a ferro!".

UAU!

Hoje, assim que cheguei ao trabalho, tinha à minha espera um CD com as melhores do Robbie Williams, oferta de um colega! Grande surpresa!

Ontem, a caminho da casa, aconteceu-me uma cena digna de um filme daqueles com a Meg Ryan ou a Julia Roberts. Uma coisa surpreendente, que me deixou a sorrir e com as pernas a tremer, ao mesmo tempo. Não sei se vos conte...

terça-feira, janeiro 18, 2005

Ontem, no carro:
"Mãe, esta semana sou encarregue de distribuir as fotocópias aos meus colegas!!"
"Boa, filha!"
Fiquei admirada com a capacidade que a minha filha tem de, só com 6 anos, utilizar o vocabulário, neste caso de conjugar um verbo. Ainda estava eu absorta nos meus pensamentos, quando ela continua:
"A semana passada foi a Mafalda! Há muitos encarregues na minha sala. Todos os meninos podem ser encarregues, desde que se portem bem! Eu gosto muito de ser a encarregue!"
Pronto, lá se foi a minha admiração!

É tão difícil evitar julgar os outros só pelas aparências... Mesmo quando nós próprios sofremos com o julgamento que os outros nos fazem...

segunda-feira, janeiro 17, 2005

À semelhança de outros blogs, resolvi fazer este teste e concordo com o resultado.

domingo, janeiro 16, 2005

Ahhhhhhhhhhh, traidor!



Depois disto, já não vou contigo a lado nenhum! Hás-de chorar baba e ranho por teres deixado escapar uma mulher como eu!

sábado, janeiro 15, 2005

Banho relaxante

"Ó mãe, quem é que inventou as palavras?..."
"Vá, fecha os olhinhos e aprecia o banho. Deixa-me estar sossegadinha..."
"Mas, mãe... Vá lá! Quem é que inventou os nomes das coisas?"
"Sei lá! Foram as pessoas..."
"Como?"
"Olha, inventavam uma coisa e, depois, davam-lhe um nome."
"Sim, mas diz lá um exemplo!"
Eu já a ficar impaciente:
"Por exemplo, fizeram uma banheira e decidiram que se chamava "banheira" porque é para tomar banho. Vem de banho. Percebeste? É assim que se fazem palavras. Pronto, agora deixa-me ficar descansada..."
"Mas... E fizeram um shampô e chamaram shampô. Mas porquê? Shampô vem de quê?"
"Ai, filha... Não sei! Shampô não sei! Foi alguém que achou que era um nome bonito."
"Então e se já alguém tivesse inventado um nome para aquela coisa e a pessoa que tava a inventar agora não soubesse... Ficava com dois nomes, a mesma coisa?..."
Eu já estava a ficar vermelha, e não era da temperatura da água que, por causa da madame estava morninha...
"Filha, fecha lá os olhinhos... Está a saber tão bem... Deixa-me relaxar..."
Ela, com os olhos fechados, e as mãos em posição de meditação (como fazem os praticantes de ioga):
"OOOOOUUUUUM... OOOUUUUUM..."
"O que estás a fazer, filha?!"
"Então, estou a relaxar... Não é isso que queres?..."
And so on, and so on... Mas onde é que eu estava com a cabeça quando pensei que pudesse tomar um banho relaxante com a minha filha?...



Vim há pouco do Cartaxo, mas não trouxe vinho. Trouxe, sim, um belo pãozinho saloio para comer com manteiguinha. Ora, com licença que eu e a minha filhota vamos encher as barriguinhas...



"Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol.
Ambos existem; cada um é como é."

Obrigada, P.!

sexta-feira, janeiro 14, 2005

A Boo tinha este teste e eu copiei-o, descaradamente, para aqui.

YELLOW

You are very perceptive and smart. You are clear and to the point and have a great sense of humor. You are always learning and searching for understanding.

Find out your color at Quiz Me!

Ai, era com este que eu ía aos figos, caso não me tivesse já comprometido com outra pessoa!

quarta-feira, janeiro 12, 2005

Ah, "ganda" Santana!

Agora que o Governo já resolveu todos os problemas relacionados com a Saúde, com a Educação, com o custo de vida, etc., é altura deste se começar a preocupar com questões sérias. Assim, os nossos governantes (que são como o Wally, temos que olhar bem para ver que estão lá) tomaram uma medida de extrema importância para os portugueses: proibíram o uso de galheteiros nos restaurantes! Ah! Assim sim, posso dormir descansada, porque a minha filha terá um futuro maravilhoso, cheio de embalagens de azeite descartáveis...

Que pena!!

Já estava mesmo a pensar começar a visitar stands de automóveis amanhã, para comprar um "Fiat Idea", quando vi, no fim do anúncio, que o George Clooney (coisa maiiii linda!) não está incluído nos extras do carro! Ora bolas! Vou ficar, então, com o meu velho carrinho, que até tem um espelho retrovisor novo...

Um azar nunca vem só

Ontem, ao sair do consultório pediátrico, reparei em bocados de plástico preto e vidro espalhados pela estrada. Não dei importância, até ao momento em que me sentei ao volante do meu carro e... fo*d-se! Eram bocados do meu espelho retrovisor! Alguém teria passado a alta velocidade, de certeza, levando o espelho atrás! E ninguém viu nada! Estragou-me logo o resto da noite. Hoje fui ao mecânico pôr um espelho novo. E foi mesmo só o espelho, para não ser tão caro. Lá tive que desembolsar 8 contos, o que até não foi mau, tendo em conta que um espelho completo seria 20 e tal contos!
Ontem estava mesmo em dia não, que se prolongou por hoje, até à hora do almoço, altura em que tive uma surpresa deliciosa que me alegrou o dia (uma rosa encarnada linda que me acompanhou durante o almoço, juntamente com a pessoa que a ofereceu).

terça-feira, janeiro 11, 2005

Estou muito triste

Fui a uma consulta com a minha filhinha, mas as coisas não estão muito bem. Rezo para que não seja mais grave do que parece à partida. Estou tão preocupada... Hoje a casa está vazia e sinto-me vazia, como a casa... Apetece-me sair por aí fora, sem rumo, até acabar a gasolina no depósito...

Forward recebido hoje:

" É sempre triste quando as relações acabam. Ainda para mais aquelas que já vêm de há muito tempo. Muito mais ainda se fôr uma relação lésbica. É verdade... A relação acabou quando as duas partes se conheceram pela primeira vez. António "Língua rápida_257 " e José "Chupa Cabras_10" tinham uma relação lésbica on-line desde o Verão de 1999. Um amigo de António explica: "O António começou a fazer-se passar por gaja numa sala de chats hà cerca de seis anos atrás para ver se engatava um par de lésbicas. No espaço de um ano, mais ou menos, conheceu lá a "Chupa Cabras" e aquilo aqueceu! Foi amor à primeira vista, embora tenha sido apenas ao fim de uma semana de conversas públicas que decidiram encontrar-se numa sala privada- hehehe- Foi giro!" Em relação ao encontro falhado: "O António estava muito entusiasmado! Ele achava que mal ela conhecesse o verdadeiro António, manteria o seu amor e aceitaria a sua sexualidade. Ele estava convencido que isto era o passaporte para poder ir para a cama com fufas! Ao fim de um quarto de hora à espera no Colombo, reparou que um homem segurava um ramo de flores e uma caixa de bombons sortidos. Ambos esperaram mais ou menos uma hora até se aproximarem um do outro. Pormenores não sei! Só sei que o António vomitou numa floreira ali ao lado e o outro pôs-se a milhas." Do José não se ouviu mais. O António voltou a viver com os seus Pais e cortou o contacto com o Mundo Real, exceptuando as consultas semanais com um psiquiatra. Não o censuro. Como é que se sentiriam se acabassem de ter CiberSexo com outro homem? "
Apesar de achar este mail descabido e cheio de clichés, acredito na estória que é contada. Acredito porque sei que é usual estas coisas se passarem em salas de chat. Muitas pessoas usam-nas como escape para frustrações, como forma de viverem fantasias que não têm coragem de realizar. Depois, há umas que acabam bem e outras que acabam mal, como esta.

sexta-feira, janeiro 07, 2005

Corte de cabelo

Fui ao cabeleireiro para que cortassem o cabelo à minha filha, que já estava enorme. Durante o corte, avisou a cabeleireira: "Veja lá se me faz um penteado bonito!". "Eu é que sei", disse-lhe a senhora, ao que a malandreca responde "pois, pois, mas o cabelo é meu!".
Pela primeira vez na vida, saiu de lá com uma franja e um escadeado. Parece uma mulherzinha! Está tão vaidosa, que se olha em todos os espelhos por onde passa e já exigiu um espelhinho na mochila. A minha filha está a crescer...

Que é feito do Glenn Medeiros?

Quem pensa que o ídolo dos 80's, que cantava "Nothing's gonna change my love for you", desapareceu sem deixar rasto, desengane-se! Cá está ele, alive and kicking, cheio de bom aspecto, embora mais pimba e com umas entradas maiores!

P.S. - A maior parte das pessoas nem sabe de quem estou a falar, mas só vos digo que, com uns 14 anos, ouvia o single dele 300 vezes/dia!

A Papoila diz que convidaram o Nuno da Câmara Pereira e a Margarida Rebelo Pinto para deputados do PSD... What??



Socorro! Tirem-me deste filme!!





Peço desculpa a todos os que gostam de vir aqui espreitar a minha humilde casinha, mas estou atulhada de trabalho e, consequentemente, sem tempo para postar. Espero por melhores dias, não em termos de inspiração, até porque o meu cérebro já tem 32 anos de uso e não consegue fazer muita coisa ao mesmo tempo, mas por menos trabalhinho. Até lá, virei aqui sempre que possa (tal como agora).
Façam o favor de aproveitar bem os dias e de, pelo menos, tentarem ser felizes.
Beijinhos ou xi-corações, consoante vos apetecer!

quarta-feira, janeiro 05, 2005

Pelas vítimas da tsunami

Aqui no meu edifício, vamos cumprir, ao meio dia, os 3 minutos de silêncio. A bandeira também ficará a meia haste.

terça-feira, janeiro 04, 2005

...

Agora soube que morreu, este fim de semana, um colega meu, com o qual não privei muito, apesar de falar com ele ao telefone todos os dias, durante muito tempo. Toda a gente comenta, mas ninguém sabe sequer do que ele morreu! No fundo, aquela pessoa estava rodeada de gente, mas só... É triste.

A minha vida não é isto!!

Até logo, vou trabalhar!

Não há pachorra!

O sistema informático hoje está como eu: muiiiiiitooooooo leeeeeentoooooooo................

Hoje nem ouvi o despertador. Desliguei-o ainda a dormir, porque não me lembro de o ter feito. Acordei, 15 minutos antes da hora de entrar no trabalho, e só porque "ouvia" nitidamente a chuvada que caía lá fora! Levantei-me, com um salto, e abri os estores enquanto dizia alto "Que grande carga d'água!". Claro que não estava a chover coisíssima nenhuma, claro que estava ainda a sonhar e claro que cheguei ao trabalho com 20 minutos de atraso, depois de me ter vestido à pressa e de ter lavado os cantos dos olhos com as pontas dos dedos. Felizmente, a minha filhota ficou a dormir na casa da avó e não a tive que levar à escola hoje. Agora parece que ando dentro de um aquário...

segunda-feira, janeiro 03, 2005

A partir de hoje, a minha vida mudou! A dieta vou fazendo aos poucos, que ainda não me sinto assim tão corajosa mas já comecei por beber água: hoje já cá canta 1 litrinho!

Tenho os pés tão frios!!!


Um dia de cada vez

Uma colega minha deu entrada no hospital, este fim de semana, para ser operada ao apêndice e, durante a intervenção, descobriram-lhe um cancro nos intestinos. A vida é tão frágil. Se eu acho que comecei mal o ano, penso agora no sofrimento da minha colega, e das pessoas que lhe estão próximas, e sinto-me fútil por me preocupar com situações que não deveriam ser importantes.
Logo vou aproveitar o convite de uma amiga para um café e, depois, vou encher a minha filha de beijos. Porque a vida é feita de coisas simples e porque são essas coisas que nos ficam desta breve passagem por este cantinho, algures no mundo.

A melhor SMS:

"Que as pulgas de 100 cães vadios invadam o cú da pessoa que mais te prejudicou em 2004 e que os braços desta encolham de forma a que ela não se possa coçar."

sábado, janeiro 01, 2005

2005

Já estamos em 2005!
A minha passagem de ano foi uma noite igual a tantas outras. Tive cá amigos para jantar e, antes da meia noite, arrancámos em direcção ao Estoril, onde vimos o fogo de artifício. Durante as 12 badaladas eu e a N., minha amiga do coração, abraçámo-nos com força e desejámos que o ano que chegava fosse mais feliz para ambas.
Já tive que tomar uma decisão muito importante, logo no primeiro dia, que me afectou, e irá afectar durante muito tempo, de uma forma quase insuportável. Espero que este seja o ano da mudança, para mim. O ano do desabrochar do meu ser, de toda a minha essência, que anda escondida há já demasiado tempo. Comecei 2005 a sofrer, mas espero acabá-lo, finalmente, feliz, como sei que mereço.


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com