Blog Verde Alface

Um blog que se quer fresco e leve... Como uma alface!

segunda-feira, novembro 29, 2004

Ai, 'tou a precisar tanto de uma destas!...



É oficial! Tornei-me, ontem, mamã adoptiva de um gatinho bebé, encontrado perdido por uma amiga com um coração de ouro, em Lisboa. O gatinho está assustadíssimo (pudera!), e tem uma patinha partida. Nada que não se trate! Agora é só mais uns dias para ele se socializar, e para a minha amiga me fazer o grande favor de tratar de tudo o que ele necessita para estar saudável. Eu, que nunca gostei de gatos, começo a sentir-me entusiasmada com a ideia, e ansiosa pela sua chegada ao seu novo lar! Ainda não o vi mas, pela descrição, deve ser, mais ou menos, como o gatinho desta foto.


Apesar de ter começado mal, o meu fim de semana foi muito, muito bom, pois resolvi um assunto pendente, que me estava a fazer sofrer muito... Ontem senti-me, pela primeira vez em muitas semanas, realmente feliz!

sexta-feira, novembro 26, 2004

Sei que gostas desta imagem...



... e que, neste momento, te sentes muitas vezes como o homenzinho pequenino que está à porta. Mas sabes que depois de cada tempestade, vem a bonança. E é por essa mesma bonança que EU espero. Se olhares com atenção, até descobrirás que eu estou mesmo atrás de ti, também a espreitar a tempestade e, tal como tu, a tremer de medo de que o farol não aguente até lá...



Fico chateado, claro que fico chateado!!

Isto o que aconteceu foi muito simples caros leitores!
O que aconteceu foi que eu estava em Belém na inauguração da maior arvore de Natal da Europa, sim repito da Europa, porque nós quando fazemos as coisas é em grande, e virei-me para um turista que lá estava e disse-lhe:
- Lá na tua terra não tens disto pois não? A maior da Europa, a MAIOR!
E o gajo vem com uma conversa do género:
Não sei quê, no meu país preferimos gastar dinheiro em outras coisas, por exemplo a evitar que rebentem condutas de agua, que levam ao abatimento do solo, e dessa forma prejudiquem milhares de pessoas... mais não sei que mais e o camandro! E eu, que ate sou um gajo que pá, sim senhor, tenho uma facilidade na exposição de argumentos, não me fiquei e disse-lhe logo:
- A maior da Europa! Toma! Embrulha!
E o gajo começa a falar que no sei quê, lá no país dele quando começa a chover as zonas ribeirinhas não ficam inundadas, e que talvez fosse melhor que, em vez da arvore, o dinheiro fosse canalizado para evitar essas situações... Eu comecei a enervar-me e disse-lhe logo:
- Mau, tu queres ver que nos temos que chatear! Eu estou aqui a expor argumentos que pá, e sim senhor, e tu vens com essa conversa de não sei quê . Eu nem quero começar a falar na feijoada em cima da ponte, nem no desfile de "pais natais", porque senão nem sabias onde te meteres pá.
O gajo começa a falar de uma coisa qualquer, tipo túneis que são construídos e ficam a meio, e não sei que mais, e eu virei logo costas. Porque quando eu vejo estes gajos que não conseguem aceitar a superioridade de um país sobre o outro, e ainda falam, falam, falam, falam e não dizem nada de jeito, eu fico chateado, claro que fico chateado!!

quinta-feira, novembro 25, 2004

Acho que estou a precisar...



...de aumentar a graduação das lentes.

Apelo

Preciso urgentemente de verbas para passar uns dias aqui com uma certa pessoa. É um caso desesperado! As alminhas caridosas que estiverem comovidas com este apelo, por favor, depositem os donativos na conta: 000056214550099
Muito obrigada!


Árvore de Natal

Apesar de eu ser a sócia gerente da minha empresa vocacionada para relações familiares e gestão doméstica, é a minha filha a sócia maioritária. Sendo assim, e depois de termos feito a respectiva reunião para discussão do projecto, e de o sujeitarmos a sufrágio directo (mas não universal e, para além disso, bastante tendencioso), a maioria venceu. Tive, assim, que embuír a minha casa do espírito natalício.


(Cá está ela junto à árvore)

quarta-feira, novembro 24, 2004

A morte

É sempre um tema delicado e polémico. Principalmente quando somos confrontadas com perguntas feitas pelas crianças. Em relação à minha filha, optei sempre por nunca usar explicações coloridas e cheias de fantasia para explicar a morte. Digo apenas que a pessoa ou o animal que partiu já não volta e, se ela insistir muito para que lhe diga para onde foram, digo simplesmente que estão no céu. É mais fácil.
A primeira e única vez com que a minha filhota foi confrontada com este assunto, foi com a morte do nosso cachorrinho. Chorou, chorou muito. Dizia-me, muitas vezes, entre soluços, que não conseguia conceber a hipótese de já não o ver mais...
Hoje chorou, mais uma vez, por causa da morte. Mas da morte no futuro, e não como um facto consumado. Chorou com medo de me perder. Chorou, aflita, porque sabia que, se eu havia perdido uma pessoa a quem eu muito amava no passado, da minha familia, se ela perdera um cãozinho que adorava, também eu morrerei um dia. E chorou porque tomou consciência disso. "Um dia a mãe vai morrer, e eu tenho tanto medo que ela morra, que tenho vontade de me magoar a mim própria, só de imaginar isso!", dizia. A minha filhota, o meu bebé, está a sofrer. Está a entrar no mundo, na realidade, e eu tenho tanto medo por ela...

Patas ao ar!



E passa p'ra cá a carteira!

terça-feira, novembro 23, 2004

Cada coisa no seu lugar...

Andava eu entretida a vistitar sites quando, no Clube Safo , me deparei com o anúncio a um passeio de bicicleta, que decorreria no dia 6 deste mês:

"O que Vestir?

Uma t-shirt e uma camisola de manga comprida (sweater/forro polar) para a parte de cima do corpo .

Calções (de preferência de licra e almofadados) e Calças (finas e o mais justas possível) para a parte de baixo.
"

Tenho a certeza que, se o Clube não ensinasse às participantes o lugar de cada peça de roupa, muitas delas levariam os calções na cabeça e as camisolas nos pés!



Camuflagem

Anda um sururu no blog da Ana sobre a forma como os transformistas escondem a dita cuja durante os espectáculos. Ora, eu sei de fonte segura, e há muitos anos, de que forma se consegue camuflar a respectiva masculinidade! Já o disse, mas a Ana não ligou à explicação, porque está mais interessada em saber de que forma eu soube a resposta para este "mistério". Pois aí está: basta um fiozinho, respirar fundo, esquecer que se tem algo repuxado para trás e voilá, o maillot assenta que nem uma luva!



Bridget

Fomos ontem ao cinema ver "O novo diário de Bridget Jones". Adorei! Tem algumas cenas engraçadíssimas, que me fizeram chorar a rir. Já tinha tantas saudades de ir ao cinema! Faltaram as pipocas, mas tinha a mão ocupada...



domingo, novembro 21, 2004

Hoje é o Dia da Memória das Vítimas da Estrada. É importante que se assinale este dia. Pouca gente sabe mas, por cada milhão de portugueses, 150 morrem em acidentes. São muitas vidas a terminar precocemente, muitos lares destroçados, muitas mães, pais, irmãos e filhos cujas vidas mudarão para sempre, e cujos corações sofrerão feridas que nunca mais serão saradas.
Há que parar para pensar nisto. Para a maior parte das pessoas, as vítimas de acidentes são apenas dados estatísticos, números. Não são. São pessoas como nós, que riem, cantam, brincam, choram, amam, abraçam... Temos que nos mentalizar que não acontece só aos outros. Acontece a nós e aos nossos.

O Diário de Noticias assinalou este dia com uma pequena reportagem, numa homenagem possível a estas pessoas cujas vidas foram ceifadas ou marcadas por um acidente na estrada. Mostram-se fotos de algumas dessas pessoas, para que as vítimas tenham, finalmente, rosto. Duas delas estavam bem próximas de mim, a níveis diferentes - um familiar muito chegado, e um amigo. Mas, por mais que se diga ou escreva, nunca se poderá explicar a dor. Essa fica. Para sempre.

sábado, novembro 20, 2004

Pesquisas...

Muitas pessoas chegaram ao meu blog através de pesquisas sobre outros assuntos. Essas pesquisas ficaram registadas (através do contador de visitas, que qualquer blog tem). À semelhança da Gotinha, decidi partilhar connvosco algumas das pesquisas feitas no Google e no Yahoo. Vale a pena!

- tatuagens gay namorado portugal
- bandeira do benfica
- tendências homossexuais porquê
- vila real é que lindo que és tens o corgo aos pés em adoração
- afastar as cuecas
- acontecimentos estranhos durante as olimpíadas
- garina bonita
- burros falantes
- mercearia holandesa
- hamlet resumo
- enganar análises ao sangue
- ivete sangalo gorda
- resumo de vamos salvar a baleia


sexta-feira, novembro 19, 2004

Quem vê caras...

Acabaram de sair os meus colegas aqui da sala, depois de uma paródia enorme por causa de um mail em que aparecia um senhor com um pénis avantajado. Muita risada, brincadeira (eu incluída, porque sou danada para a brincadeira), trocadilhos sobre o referido órgão... Às tantas, um colega meu pergunta-me porque razão eu ainda me encontrava aqui, uma vez que já deveria ter saído. Antes que eu desse uma resposta, um deles avançou:
"Pois, pois! Porque a conversa agrada! Se se falasse de mulheres, já tinhas ido embora há muito tempo!"

... não vê corações!

Hoje estou com o ego insuflado. Então não é que descobri ontem, através de uma pessoa alucinada , que o meu estado civil é, nada mais, nada menos que... DIVINA! Eu já me considerava divinal, em vários aspectos (sou realista!! - antes que me chamem de convencida), mas daí até estar escarrapachada essa característica no meu Bilhete de Identidade... Agora sim, mostro com orgulho o B.I. em qualquer repartição pública!

P.s. - Qualquer semelhança com a autora deste blog e a pessoa alucinada referida no blog da Sofia, será pura coincidência e distracção do leitor.

Descobri este teste no blog da Papoila.



Qual prostituta cinematográfica você é?


Nota de autor: Este teste é em sentido figurado. A pessoa visada não é prostituta e, muito menos, cinematográfica. Obrigada pela atenção.

Bom, se bem que esta carinha laroca, e este corpinho poderiam render uns bons trocos... Mas isto agora não interessa nada, como diz a outra!!

quinta-feira, novembro 18, 2004

Eu sei que não tens cabelos pretos,

(...) mas tens os olhos azuis mais lindos que já alguma vez vi, e que me fazem sentir borboletas no estômago...

Gosto de cabelos pretos. Lisos, de comprimento médio. Sempre gostei. Fascina-me aquele brilho negro azeviche. Nunca entendi porque razão a maior parte das pessoas se encanta com cabelos loiros, quando os pretos são tão lindos...

Conversa entre mãe e filha...

... hoje de manhã, enquanto lavavam os dentes:

mãe: "Vamos fazer a árvore de Natal no dia 8 de Dezembro... Já falta pouco!"
filha: "Uau!"
mãe: "Tens que fazer a lista de Natal, com o que gostavas re receber."
filha: "Já fiz."
mãe: "..."
filha: "Mas é uma lista muito longa."
mãe: "Ó filha! Sabes que é tudo muito caro! Não pode ser muita coisa!"
filha: "Já pensei nisso. Vou fazer cópias, e dar a toda a gente. Se dividirem, e cada um der uma coisa, não sai tão caro."
mãe: "A toda a gente?! E o Pai Natal??"
filha: "Mãe... O Pai Natal não existe!"
mãe "..." (a fingir-se surpreendida)
filha: "Pronto, se te faz sentir melhor, imagina que há o Pai Natal da mãe, o Pai Natal do pai, o dos avós e o dos tios..."

quarta-feira, novembro 17, 2004

De volta!

Não sei se repararam nas horas a que escrevi os meus últimos posts... Pois bem, isso tem um significado: sim, já tenho internet em casa! O meu pc já estava arranjado há uns dias, mas não aguentei mais e acabei por reinstalar a netcabo. Já estava a sentir tanta falta... Claro que isso me valeu um valente sermão da Estrunfina, sobre o dinheiro (ou a falta dele!), e sobre o facto da net ser um luxo, e dispensável em tempos de vacas magras, mas... Seja como for, cá estou!

Hoje, logo de manhã, ao abrir o portão para sair com o carro, apanhava um choque de cada vez que tocava no metal. Quase ouvia as faíscas! Agora, novamente, ao abrir o portão, lá levei com os choques! Que estranho... Eu sei que até sou uma rapariga com muita energia, que às vezes ando um bocadinho eléctrica, mas... serei electrificada?...

terça-feira, novembro 16, 2004

Gostos...

A minha filha deve ser a única criança de 6 anos que adora comer fruta, vibra quando come peixe, e fica hilariante porque o jantar é sopa. Não sai nada a mim!

Declaração de amor...

... que uma amiga, heterossexual, me fez:

"Sabes, C., eu gosto tanto, tanto de ti... Gosto, tenho tanto carinho por ti. És muito especial. É assim... Não estou apaixonada por ti, mas gosto tanto de ti..."

Eu também gosto muito de ti, N. Também não estou apaixonada por ti, e também gosto muito de ti.

De onde vêm as minhas visitas?


Referrers month November

URL Visits %

Ranking

Direct request - 328 - 44.57%

golfadas.blogspot.com - 46 - 6.25%

anadeneon.blogspot.com - 44 - 5.98%

sofianasinglaterras.blogspot.com - 35 - 4.76%

blogayesfera.blogspot.com - 24 - 3.26%

estrunfinisses.blogs.sapo.pt - 22 - 2.99%

cacaoccino.blogspot.com - 17 - 2.31%

www.t2comvaranda.blogger.com. br - 13 - 1.77%

www.google. com Keyword=alguresnomundo - 5 - 0.68%

vizinho.blogspot.com - 4 - 0.54%

meiavolta.blogspot.com - 3 - 0.41%

vidadecasado.blogs.sapo.pt - 3 - 0.41%

É, portanto, do blog da registada que chegam a maior parte das pessoas.

Ena pá! Trouxeram-me uma fatia de bolo de bolacha, que eu adoro, fresquinha e deliciosa! Isto sim, é qualidade de vida!

Já não há pachorra para as músicas de Natal, a toda a hora, na rádio que sintonizaram aqui na minha sala! E eu que até gostava bastante deste tipo de música... Já enjoei! Ao menos esperassem até Dezembro!

Reiki

Está decidido! Tenho uma colega de trabalho, praticante de Reiki, que se aproximou bastante de mim nos últimos dias, e que soube convencer-me muito bem das vantagens desta terapia, onde se capta as energias existentes no Universo que servem, não só para nos ajudar a nós próprios, mas também os outros. Decidi ir à fonte, e aprender eu própria a utilizar esta energia. O problema seria o custo do curso, que nesta altura não vinha nada a calhar. Mas uma outra amiga ofereceu-se logo para me pagar o curso, e para ir tirá-lo comigo! Que bom! Às vezes esqueço-me de como sou sortuda em ter amigas assim!
Estou desejosa de começar. Acho que me vai fazer muito bem.

Sonhos

Depois de duas noites em que acordava sobressaltada com pesadelos horríveis (num delas passava a noite a rezar para que demónios não me matassem de uma forma violenta, enquanto via todas as outras pessoas a serem chacinadas à minha volta), voltei aos meus sonhos soft, mas estranhos. Esta noite sonhei que estava apaixonadissima por uma amiga de infância, que raramente vejo. Claro que ela não me dava bola, e passámos todo o meu sonho à procura de um restaurante para almoçar, juntamente com outra amiga (essa desconhecida). Acordei minutos antes do despertador tocar, sem sono algum e, finalmente, muito bem disposta. A minha filha acordou momentos depois, e ainda tivémos tempo para nos enroscar as duas no quentinho até serem horas.

I feel good!

Se pensam que conhecem bem a letra da música "I feel good", do James Brown, desenganem-se! Ontem, acabadinhas de chegar a casa, enquanto despia o casaco e pousava a mochila, a minha filha cantava, alto e bom som:

"I feel good, cha na na na na na na
Eu tenho mamocas, ca na na na na na na
São como minhocas, cha na na na na na na
Parecem pipocas, cha na na na na na na!"

quarta-feira, novembro 10, 2004

Encontrei este maravilhoso post (NOT) no Facas com Garfos, numa categoria a que o autor deu o nome de "hydra-gay". Leiam com atenção e, se quiserem, visitem a página para lerem mais coisas fantásticas. Eu estou maravilhada!

"6 deOutubro de 2004

Casamento polígamo? Porque não? Já agora…

Categoria:
Hidra Gay— Orlando @ publicado no intervalo do meio-dia

Tom Green é um polígamo americano. Uma vez que o Estado Americano não lhe reconhece um estatuto legal, ele vai recorrer ao Supremo Tribunal para que lhe sejam reconhecidos os seus direitos ao casamento poligâmico.Para os polígamos, o que se trata é de obrigar a sociedade a reconhecer-lhes os mesmos direitos de tratamento, isto é, igualdade perante a lei. Segundo Jonathan Turley, as pessoas têm o direito constitucional legal de estabelecerem qualquer relação sexual consensual, independentemente do número ou quantidade de parceiros ou parceiras sexuais. Por isso, e segundo ele, uma pessoa pode viver com parceiros (as) múltiplos (as) e mesmo ter filhos de vários (as) parceiros desde que não estejam “casados” legalmente. Contudo, quando essa mesma pessoa aceita um compromisso legal com esses (as) parceiros (as) casando-se legal e colectivamente com elas (eles), vai parar à prisão.De igual modo, por exemplo, e ainda segundo Jonathan Turley, a cantora Britney Spears pôde ter diversos maridos desde que tenham sido consecutivos, não simultâneos. Britney Spears pode casar-se e divorciar-se a um ritmo alucinante com um número assombroso de parceiros e, com isso, torna-se parte das primeiras páginas dos tablóides. Segundo ele, se ela se casasse com dois homens em simultâneo para toda a vida, iria parar à prisão.
No fundo, os polígamos utilizam o mesmo tipo de argumentos dos homossexuais: tiram partido dos excessos cometidos por um punhado de membros da sociedade para justificar a legitimação e legalização do seu estilo de vida. Chama-se a isto nivelar por baixo; pega-se numa neurótica ou numa actriz pornográfica e, a partir do seu comportamento, procura-se justificar ou legitimar toda uma série de comportamentos chamados “alternativos". E não faltam argumentos. "

Mas, para completar a leitura, nada como ver os comentários feitos a este post, também eles igualmente maravilhosos...

terça-feira, novembro 09, 2004

Aviso

Avisam-se os vizinhos da blogosfera, da impossibilidade com que me vi confrontada hoje de fazer comentários nos respectivos blogs. Apesar de ser alheia a essa situação, as minhas desculpas, e considerem-se comentados.

(Que estilo!)

Botox

Parece-me que a toxina botolímica (vulgo Botox), que paralisa os músculos onde é injectada, está na moda. O Jet Set em peso adere a esta moda, e é vê-las (e vê-los) de cara lisinha e sem rugas de expressão. Mas quem pensa que o Botox se utiliza só para a face, desengane-se! Ontem, no GNT, descobri que as mulheres estão a aderir a esta toxina também para obterem um colo lisinho para os decotes. Onde é que isto vai parar?? Se fosse hoje em dia, a Mona Lisa seria assim, concerteza:


Que vergonha!

Ontem estava a ver o telejornal (já não me lembro em que canal, porque não sou fiel a nenhum), e passaram uma notícia sobre uma povoação chamada Portela, algures perto de Lamego, onde a luz eléctrica ainda não chegou! Vivem lá só três pessoas, idosas, que ainda jantam à luz de velas e candeeiros a petróleo, e que utilizam o chão fresquinho, perto do tanque, como frigorífico. Confesso que desconhecia completamente a existência de pessoas a viver nestas condições, no nosso país, e fiquei chocada.

segunda-feira, novembro 08, 2004

Esta é para ti, boneca

E fica sabendo que a encontrei à primeira (ganhei eu!)


Daniel Bedingfield - "If You´re Not The One"

If you′re not the one
then why does my soul feel glad today?
If you′re not the one
then why does my hand fit yours this way?
If you are not mine
then why does your heart return my call
If you are not mine
would I have the strength to stand at all

I never know what the future brings
but I know you′re here with me now
We′ll make it through
and I hope you are the one I share my life with...

I don′t wanna run away
but I can′t take it, I don′t understand
If I′m not made for you
then why does my heart tell me that I am?
Is there any way that I can stay in your arms?

If I don′t need you
then why am I crying on my bed?
If I don′t need you
then why does your name resound in my head?
If you′re not for me
then why does this distance maim my life?
If you′re not for me
then why do I dream of you as my wife?

I don′t know why you′re so far away
But I know that this much is true
We′ll make it through
And I hope you are the one I share my life with
And I wish that you could be the one I die with
And I pray in you′re the one I build my home with
I hope I love you all my life

I don′t wanna run away
but I can′t take it , I don′t understand
If I′m not made for you
then why does my heart tell me that I am?
Is there any way that I can stay in your arms?

′Cause I miss you,
body and soul so strong that it takes my breath away
And I breathe you into my heart
and pray for the strength to stand today
′Cause I love you, whether it′s wrong or right
And though I can′t be with you tonight
You know my heart is by your side

I don′t wanna run away but I can′t take it,
I dont understand
If I′m not made for you
then why does my heart tell me that I am?
Is there any way I can stay in your arms?

Não estou nada bem disposta hoje. A minha barriga anda aqui numa azáfama, e faz uns barulhos que se ouvem do outro lado da sala! Mesmo assim, não aprendo, e volto sempre a comer porcarias! Irra!

Sim, levantou-me o ego...

Hoje, quando estava a pôr rímel (faço-o sempre que tenho tempo), a minha filha exclamou:
"Vaidosa, a maquilhar-se!!" Respondi-lhe que era para ficar bonita, e ela diz-me: "Oh! Tu já és tão bonita, mãe..."
Sim, eu sei que, para os filhos, somos sempre lindas, mas deixem-me lá babar-me um bocadinho...

Brincos de Princesa

Há coisas que nos marcam, na infância. Ao andar a navegar pela net, encontrei esta foto. A minha avó tinha um arbusto que dava estas flores, cujo nome não sei. Sei apenas que lhes chamam "brincos de princesa". As crianças têm uma fascinação enorme por tudo o que esteja relacionado com princesas, e eu não fugia à regra. Cresci a ver estas flores no quintal da minha avó, e a sentir sempre uma enorme vontade de pendurar as flores nas minhas orelhas - porque eram brincos, e porque eram de princesa. Ela nunca deixou...


Fantástico!

Através do cantinho da Sofia (vulgo Bifinha), encontrei um site com testes. Fiz um para saber a qual signo do zodíaco corresponde a minha personalidade e... voilá! Certíssimo! Sou mesmo um Tourinho de gema.



Vai lá experimentar...

sexta-feira, novembro 05, 2004

Sou mestre na arte de amar

Fiz este teste que vi no... que, por sua vez, já o houvera visto no..., que o teria retirado do..., e cá está o resultado:



Tenta tu também.

Pensei muito se haveria de vos contar isto, ou não. É que fico com um bocadinho de vergonha, mas cá vai:
Ando naqueles dias pelos quais as senhoras têm que passar obrigatoriamente, e que supostamente é uma alegria, porque significa que poderemos conceber (que lindo!). Opto pelos tampões.
Anteontem, como faço muitas vezes, tomava banhoca com a minha filha, que já se encontrava sentada na banheira, quando atende o telemóvel. Eu estava a regular a temperatura da água, quando a oiço dizer à pessoa com quem ela falava:
"Espera um bocadinho... " - depois, alto e bom som, disse-me: "Ó mãe, tens um fio pendurado entre as pernas!". Fiquei verde. Não respondi, com esperança que ela desistisse. "Ó mãe, olha, tens um fio pendurado aí entre as pernas!", repetiu. "Eu sei", respondi, baixinho. "Como é que sabes??" - continuou - "Vês daí de cima??". Fiz-lhe sinal que falasse com o familiar que estava no telemóvel, cheia de vergonha... Depois, tive que lhe explicar o que era o tal fiozinho...

Maria-Rapaz

Ultimamente tenho ouvido dizer muitas vezes que as crianças são, quase exclusivamente, o resultado da educação que recebem. Sei que a educação é, de facto, responsável pelos adultos em que nos tornamos, mas penso que existe uma carga genética que se sobrepõe, muitas vezes, à própria educação. Penso que já nascemos com uma personalidade definida (aliás, ela manifesta-se já no útero), que poderá ser, mais ou menos, moldada, ao longo da vida.
Pensei, especialmente, nisto hoje porque, mais uma vez, a minha filha fez um braço de ferro comigo para não vestir calças. Só gosta de vestidos e saias. Hoje disse-me: "Pareço uma maria-rapaz!!". Sempre foi assim, desde bebé. E não é pelo facto de eu lhe dizer constantemente que, só por usar calças, não se vai parecer com um menino, que ela concorda comigo. Também lhe digo que não há brinquedos para meninas, e brinquedos para meninos, mas ela continua a preferir as Barbies e Nenucos, como "coisas de meninas" - é ela que o diz.
Ao contrário da minha filha, existem meninas que só gostam de "coisas de meninos", e meninos que só gostam de "coisas de meninas", e por aí fora. E não é pelo facto da educação que lhes dão ir no sentido contrário, que eles vão mudar. Para mim, o que somos vem "programado", como se fosse um guião de um filme, que poderá sofrer ligeiras alterações, alterações essas que nunca poderão retirar o sentido à história.

Pronto, começou!

Ontem, ao ouvir uma resposta a uma pergunta que me fez, e da qual não gostou, a minha filha exclamou bem alto: "FÓNIX!".
Eu já sabia que começaria a ouvir destas - faz parte do processo de crescimento das crianças, especialmente na fase em que começam a escolaridade e, consequentemente, de novas descobertas e da entrada no mundo real. Mas confesso que me fez muita impressão ouvi-lo. Por enquanto foi o "fónix", que até nem pode ser considerada uma asneira mas, mais tarde, virão as grandes, as cabeludas!...
Ai, a minha filha está a crescer!!!!

quinta-feira, novembro 04, 2004

Como fiquei cheia de inveja da Registada, vou agora ao cabeleireiro arranjar o cabelo. Eu sou muito invejosa, realmente!

Gabarolices...

Tenho a minha sala quase sempre cheia de homens na conversa. E, digo-vos, se a aNa estava irritada, no outro dia, com as conversas das colegas, imaginem eu a ouvi-los a toda a hora com indirectas (pensam eles que são indirectas, porque substimam a nossa inteligência - para mim são bastante directas!), uns para os outros, acerca do tamanho e desempenho das suas pilas, durante as suas supostas vidas recheadas de aventuras extra-conjugais! Não há pachorra!

Anda cá, minha dentucinha...

... e abraça-me por trás!

Veio cá uma colega minha que está de licença de parto, e trouxe a bebé. Fiquei com umas saudades! Como sempre sonhei ter uns 3 ou 4 filhos, tenho tanta pena de ficar só com uma...

quarta-feira, novembro 03, 2004

Dieta forçada?... Não!

Ontem fui ao médico mostrar os resultados de umas análises ao sangue - parece que tenho os valores do colesterol demasiado elevados, e ele quer pôr-me a fazer dieta; diz que sou muito nova para ser medicada. Esta parte de ser muito nova agradou-me bastante! Quanto à parte da dieta... Bom... Vou ali à ervanária ver se há qualquer coisa que me baixe os valores...

Não sei porque criticam tanto as repartições públicas pela forma como resolvem os nossos problemas. É que a sabedoria popular diz que "depressa e bem, não há quem". Sendo assim, fazem-se as coisas devagar, devagarinho...

terça-feira, novembro 02, 2004

E ainda deste?...

"O Boca Doce é bom é bom é...
Diz o avô e diz o bebéééé...
O Boca Doce é bom, é bom, é!"

E deste?...

"Eu quero... bombocas!"
"Hãm?..."
"BOMBOCAS!"
"Ah, bombocas... Só há estas... São pra mim!"

Lembram-se deste?...

(...)
"E depois?"
"Depois, estava o peixinho, veio o gato, e comeu-o!"
"Mas veio o cão, e o gato teve de se esconder!"
"Depois veio o coelhinho..."
"Nã não, o coelhinho foi com o Pai Natal e o palhaço no comboio ao circo!"

Dá-me a mão, fecha os olhos, respira fundo e salta comigo...


E o fado continua...

Na Sexta de tarde, e depois de ter gasto os malditos 40€, o carro voltou a ter o mesmo problema! Fui direitinha à oficina, com a cabeça cheia daquelas frases do tipo "agora é que eles vão ver!", "estão a brincar com quem" e "vão enganar o raio que os parta!". Lá me disseram que havia a possibilidade de avaria ser numa peça que me custaria 170 contos! Até tremi! Lavaram a dita peça, porque estava muito suja, com a esperança de ser apenas isso que ela precisasse: uma lavagenzinha. Até agora o carro tem-se portado bem , mas pouco andei no fim de semana. Se, de facto, tiver que pagar a tal peça não sei, sinceramente, como o irei fazer! Sempre ouvi dizer que, a partir dos 4 anos, os carros começam a dar problemas, mas nunca pensei que viessem de enxurrada!
Isto só me faz lembrar aquele anúncio ao Citroen 2 cavalos, que dizia qualquer coisa como "lá vai a dona (...), com o seu belo carrinho, leva os meninos à escola, faz as compras de caminho...", "(...) Gasolina, mal precisa, oficina, nem pensar!"

Foi lindo!

Lá fomos, no Sábado, ao pavilhão Atlântico, ver as pern.., perdão, ver o concerto da Ivete. Foi um espectáculo! Adorei, adorei! Mas fiquei com a sensação de ter estado lá apenas meia hora, pois não dei pelo tempo passar.


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com